SÓ BOTO BE-BOP NO MEU SAMBA… – “Jackson do Pandeiro: A Brasa do Norte” (Um Clipe de Ivan Cardoso, 1977 / 2012)

“A BRASA DO NORTE”
Estrelando JACKSON DO PANDEIRO
Direção IVAN CARDOSO

* * * *

"Baile Popular", Di Cavalcanti

“Baile Popular”, Di Cavalcanti

CHICLETE COM BANANA

“Eu só boto bebop no meu samba
Quando Tio Sam tocar um tamborim
Quando ele pegar
No pandeiro e no zabumba.
Quando ele aprender
Que o samba não é rumba.
Aí eu vou misturar
Miami com Copacabana.
Chiclete eu misturo com banana,
E o meu samba vai ficar assim:

Tururururururi bop-bebop-bebop
Tururururururi bop-bebop-bebop
Tururururururi bop-bebop-bebop
Eu quero ver a confusão

Tururururururi bop-bebop-bebop
Tururururururi bop-bebop-bebop
Tururururururi bop-bebop-bebop
Olha aí o samba-rock, meu irmão!

É, mas em compensação,
Eu quero ver um boogie-woogie
De pandeiro e violão.
Eu quero ver o Tio Sam
De frigideira
Numa batucada brasileira.”

* * * * *

Ouça também:
Lenine, “Jack Soul Brasileiro”

BLOCO DAS BACANTES – Coletânea musical com Chico Buarque, Hermeto Pascoal, Raul Seixas, Sergio Sampaio, Pata de Elefante, Jards Macalé e muito mais

01. “Tango do Covil”, de Chico Buarque
02. “Rebuliço”, de Hermeto Pascoal
03. “Ilegal, Imoral ou Engorda”, de Erasmo Carlos e Adriana Calcanhoto
04. “Ai Se Eles Me Pegam Agora”, de Chico Buarque
05. “Soltaram”, do Pata de Elefante
06. “Faça, Fuce, Force”, de Raul Seixas
07. “Come Together”, de Carlos Malta
08. “Boêmios Errantes”, do Saco de Ratos
09. “Jah Jah Revolta”, do Baiana System
10. “Cobertor”, do Macumbia
11. “Cabras Pastando”, do Sergio Sampaio
12. “Velho Bandido”, do Jards Macalé

BLOCO DO EVOÉ – VOLUME 01 [COMPILAÇÃO CARNAVALESCA DE FOLIAS MÚLTIPLAS]

BLOCO DO EVOÉ #01

24 canções para entusiasmar os evoés. Explorem algumas preciosidades do cancioneiro nacional neste primeiro volume da série de compilações “Bloco do Evoé”, para ouvir por stream ou baixar em MP3. A coletânea congrega samba de raiz (Clara Nunes, Bezerra da Silva, Wilson das Neves, Paulinho da Viola e Elton Medeiros), divas e divos da canção popular (Elis, Caetano, Caymmi), além de black music carioca e gafieira à la Orquestra Imperial; hip hop malemolente com o Criolo; pitadas de Marcelos – o D2 e o Camelo – convivendo sem apartheids e conectando Morros e Copacabanas… Aprecie no volume máximo!

(Estas foram algumas das “eleitas” para a minha discotecagem de Carnaval, no encerramento do Grito Rock Goiânia 2015, na Evoé Café com Livros. Logo mais, outros 4 volumes de bons sons saindo do forno…)

BLOCO DO EVOÉ – #01

01) Clara Nunes – Alvorada no Morro (2:34)
02) Jorge Ben – Mas, Que Nada! (3:01)
03) Wilson Das Neves – Samba É Meu Dom e Soberana (5:07)
04) Bezerra Da Silva – Pastor Trambiqueiro (3:32)
05) Elis Regina – Tiro ao Álvaro (2:42)
06) Assis Valente – …E O Mundo Não Se Acabou com Carmen Miranda (3:00)
07) Caetano Veloso – Um Frevo Novo (2:55)
08) Zé Keti – Opinião (2:26)
09) Elton Medeiros – Maioria Sem Nenhum (2:18)
10) Elis Regina – Bala Com Bala (3:02)
11) Jorge Mautner – Feitiço (2:20)
12) Dorival Caymmi – Maracangalha (2:47)
13) Caetano Veloso – Alegria, Alegria (2:50)
14) Itamar Assumpção – Dor elegante (3:28)
15) Banda Black Rio – Mr. Funky Samba (3:38)
16) Clara Nunes – Canto das 3 raças (4:21)
17) Orquestra Imperial – Ereção (3:18)
18) Criolo – Linha de Frente (4:30)
19) Marcelo D2 – Malandragem dá Um Tempo (3:37)
20) DonaZica – Jabá (2:39)
21) Thalma de Freitas – O Samba Taí (2:42)
22) Marcelo Camelo – Copacabana (2:38)
23) Marcelo D2 – A Maldicao Do Samba (2:31)
24) Dunas do Barato – Sai da Calçada (2:25)

Coleta de Música Brasileira 19ª edição – Rodrigo Amarante, Tom Zé, Boogarins, Porcas Borboletas, Carne Doce, Mundo Livre S.A. e por aí vai…

NO CARDÁPIO:

01) TITÃS, “Estado Violência”
02) LEGIÃO URBANA, “Música Urbana II”
03) MUNDO LIVRE S.A., “A Cidade” (Chico Science)
04) TOM ZÉ, “Politicar”
05) RODRIGO AMARANTE, “Maná”
06) PORCAS BORBOLETAS, “Todo Mundo Tá Pensando Em Sexo”
07) BOOGARINS, “Lucifernandis”
08) CARNE DOCE, “Dignos”
09) CÁSSIA ELLER, “Na Cadência do Samba”
10) RAPHAEL RABELLO & DINO 7 CORDAS, “Conversa de Botequim”

* * * * *

“Em cima dos telhados
as antenas de TV
tocam música urbana,

Nas ruas os mendigos,
com esparadrapos podres,
cantam música urbana.

Motocicletas querendo atenção
às três da manhã
É só música urbana.

Os PMs armados
e as tropas de choque
vomitam música urbana.

E nas escolas as crianças
aprendem a repetir
a música urbana.

Nos bares os viciados
sempre tentam conseguir
a música urbana.

O vento forte, seco e sujo
em cantos de concreto
parece música urbana.

E a matilha de crianças sujas
no meio da rua –
música urbana…”

RENATO RUSSO