[VÍDEO]: Claudio Willer e a “Bomba” beatnik de Corso – Declamação e palestra no XI Colóquio Filosofia e Literatura “Catástrofe: Pensamento e Criação” [31 min]

O poeta, tradutor e crítico literário Claudio Willer participou do XI Colóquio Filosofia e Literatura – “Catástrofe: Pensamento e Criação”, em Goiânia, evento que aconteceu na PUC-Goiás entre os dias 31 de maio e 2 de junho de 2016. Neste vídeo, Willer declama o poema “Bomba”, do beatnik Gregory Corso (1930-2001), um cara que “estava literalmente no inferno quando descobriu bibliotecas”: “menino de rua delinquente”, explanou Willer sobre a biografia do poeta-bombardeador, “foi preso 3 vezes antes de completar 20 anos.” Estabelecendo conexões entre Corso e o lendário poeta francês Arthur Rimbaud (“Uma Temporada no Inferno”), Miller também faz ponderações sobre os convívios e as interpenetrações entre luminares da Geração Beat como Allen Ginsberg e Lawrence Ferlinghetti. Hospede-se no Beat Hotel com Willer e ganhe uma “trip verbal” através dos meandros da verborragia poética de Greg Corso – “nele, o poeta e o delinquente coexistiam”. Neste vídeo, assista alguns trechos da declamação do poema ‘Bomba’, além de excertos da palestra de Willer:

cartazC. WILLERSobre o poeta beatnik Gregory Corso
https://youtu.be/e6JpTUteIQw
(31 min, Maio de 2016, filmagens por Eduardo Carli de Moraes e Ramon Ataide)

Willer2

#VIDEODROME @ A Casa de Vidro

Ginsberg

Ginsberg

gregory2

Corso

Corso 3

9019_-_roma_-_cimitero_acattolico_-_tomba_gregory_corso_1930-2001_-_foto_giovanni_dallorto_31-march-2008

Em seu blog, Willer escreveu (25 de Maio de 2016):

“Este é o 11º Colóquio de Filosofia e Literatura, regularmente organizado por Fábio Ferreira de Almeida, um intelectual ativo. Textos apresentados são depois publicados pela Edições Ricochete, de Céline Clement. Já participei duas vezes: uma delas, tratando de Lautréamont; a outra, de criação poética e algumas drogas.

Quando Fábio me comunicou o tema, ocorreu-me mais uma leitura de Bomb! de Gregory Corso – outras foram apreciadas (uso a boa tradução brasileira de Márcio Simões). Direi algo, antes. Mais em tom de crônica do que de comunicação acadêmica e respectivo ensaio, sobre as relações entre beats e catástrofes: ambientais, ameaça atômica, econômicas, e o cenário de Segunda Guerra Mundial no qual essa Geração Beat se constituiu. E também a relação de alguns de seus integrantes – Burroughs, Kerouac, Ginsberg – com o pensamento do autor de “A decadência do Ocidente”, Oswald Spengler, assimilando-o, porém seletivamente. Destacarei, outra vez, a capacidade de antecipação de Ginsberg. E, é claro, a radicalidade e o valor de Corso – o mais marginal dos beats importantes, que descobriu a poesia na cadeia.

O evento terá outros bons conferencistas: Carla Milani Damião, Mariza Wernek, Fernando Paixão, Goiamérico Felício, Eliane Robert Moraes. E Annie Le Brun, uma pensadora importante, especialista em surrealismo, que lançou ontem (24/05), aqui em São Paulo, “O sentimento da catástrofe: entre o real e o imaginário” (Iluminuras, tradução de Fábio Ferreira de Almeida, prefácio de Eliane Robert Moraes). Estou lendo. Foco ambientalista. Chernobyl e Fukushima são temas – no segundo desses episódios, o modo como foi normalizado. Annie reflete sobre a importância de respostas poéticas a catástrofes. E cita uma frase de André Breton, de 1948: “Este fim de mundo não é o nosso”.

Penso que tanto a idéia da resposta poética quanto a frase de Breton valem para o poema de Corso e para outros beats.

Divulguem. Informem. Estas catástrofes não são nossas – mas aguçarão nossa capacidade de reflexão.” (Carlos Willer)

SIGA VIAGEM:

Blog de Claudio Willer: https://claudiowiller.wordpress.com/.

Matéria da revista Cult: Willer – A Jornada Em Busca Do Encantatório
 http://revistacult.uol.com.br/home/2014/06/claudio-willer-a-jornada-em-busca-do-encantatorio/

@ A Casa de Vidro > SHORTLINK : http://wp.me/pNVMz-33V

Anúncios

Sobre acasadevidro.com

Weird in the head and wild at heart.

3 pensamentos sobre “[VÍDEO]: Claudio Willer e a “Bomba” beatnik de Corso – Declamação e palestra no XI Colóquio Filosofia e Literatura “Catástrofe: Pensamento e Criação” [31 min]

  1. João disse:

    Olá, não se seria do seu interesse ou se se encaixaria no perfil do seu blog. Tenho aqui um pdf de um crítico americano de fotografia que se chama “Lewis Baltz – Texts” –> gostaria de compartilha-lo. Como encontrei seu blog a partir de pesquisas sobre ebooks disponíveis para baixar na internet, achei que de repente poderia interessar incluir. Obrigado.

    Segue o link

    http://www65.zippyshare.com/v/nrGu7N6e/file.html

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s