‪#‎PensamentoVivo! >>>‬ “A vida sem festas é um longo caminho sem hospedarias.” – DEMÓCRITO (460 a.C. — 370 a.C.)

Demócrito em pintura de Antoine Coypel, 1692.

Demócrito em pintura de Antoine Coypel, 1692.

O FILÓSOFO SORRIDENTE: Uma lenda famosa contrasta o riso de Demócrito ao choro de Heráclito. Demócrito jovial, Heráclito deprê: são as caricaturas dos filósofos que, atravessando as gerações, tornaram-se proverbiais. Até Vieira dá sermão mencionando-os:

Hendrick ter Brugghen_Heraclitus & Democritus (1628)“Entrando pois na questão, se o mundo é mais digno de riso ou de pranto; e se à vista do mesmo mundo tem mais razão quem ri, como ria Demócrito, ou quem chora, como chorava Heráclito; eu, para defender, como sou obrigado, a parte do pranto, confessarei uma cousa e direi outra. Confesso que a primeira parte do racional é o poder rir; e digo que a maior impropriedade da razão é o riso. O riso é o final do racional, o pranto é o uso da razão… Quem conhece verdadeiramente o mundo, precisamente há-de chorar; e quem ri, ou não chora, não o conhece.” (VIEIRA, Antonio. Sermões. Leia-o inteiro aqui. )

* * * *

SEMPRE NA ESTRADA: Demócrito gastou todo seu patrimônio em grandes viagens, feitas com o desejo de se instruir em diversas regiões e com uma multiplicidade de povos. Tanto que chegou a viver 5 anos no Egito.

* * * * *

NÃO SE DISPENSAM AS FESTAS: “O homem é sábio porque se educou a apreciar mais determinados prazeres do que outros. Demócrito, em suas sentenças, demonstra um sentido estético da vida e propõe uma educação estética também. Ele privilegia o prazer de contemplar belas obras. São belas as ações virtuosas, e ficam ainda mais belas cantadas pelo sopro sagrado de um poeta inspirado. (…) Demócrito também aprecia especialmente os prazeres que são mais raros… aqueles prazeres que se adequam perfeitamente a determinadas ocasiões (kairós), não os prazeres cotidianos mas aqueles da celebração, os prazeres sagrados. Por isso, Demócrito não dispensa a festa.” FERNANDO SANTORO em Arqueologia dos Prazeres, da editora Objetiva.

* * * * *

William-Adolphe_Bouguereau_(1825-1905)_-_The_Youth_of_Bacchus_(1884)

William Adolphe Bouguereau (1825-1905) – The Youth of Bacchus (1884)

“A vida sem festas é um longo caminho sem hospedarias.” – DEMÓCRITO

* * * * *

DemocritoSElo

Selo postal grego em homenagem a Demócrito

NO FUNDO DO POÇO: “Na realidade não sabemos nada, já que a verdade jaz no fundo do poço.”

SEU DISCÍPULO ILUSTRE: KARL MARX: O autor d’O Capital devotou, em sua juventude, sua pesquisa de doutorado a uma análise comparativa entre as filosofias da Natureza de Demócrito e de Epicuro. Leia em PDF nas seguintes línguas: inglês (The Difference Between the Democritean and Epicurean Philosophy of Nature).

“ÀS CHAMAS COM O HEREGE!”: “Em um movimento de ardor fanático, Platão quis comprar e queimar todos os escritos de Demócrito.” (LANGE, F. História do Materialismo, pg. 11) // “Platão pretendeu queimar as obras de Demócrito pela incompatibilidade entre as ideias nelas expendidas e as suas próprias.” (LINS, Ivan. O Epicurismo.)

OBRA PRINCIPAL: Demócrito escreveu 50 obras, nenhuma das quais sobreviveu. A principal chamava-se “Diakosmos”.

PRINCIPAIS COMENTADORES: Bacon de Verulam, Frederich Lange, K. Marx.

democrito-bustoHARMONIA INTERIOR: A serenidade ou paz-de-espírito é o mais durável dos bens e só pode ser obtida por pensamentos e ações virtuosos. Assim rezava a cartilha ética de Demócrito, prefigurando a “ataraxia” epicurista.

SEM TEMOR NEM ESPERANÇA: Aquele que faz o bem sem ser empurrado pelo temor nem pela esperança tem a certeza de uma recompensa íntima.

QUEM EXPLICA A VIDA… é a física, e não a mitologia. Demócrito é um dos pais da ciência e muitos cientistas revolucionários, como Giordano Bruno (1548 – 1600), serão influenciados por ele.

COSMOLOGIA ATOMÍSTICA: Os átomos são imortais e infinitos em diversidade; movem-se velozes pelo espaço imenso; chocam-se, combinam-se, produzem turbilhões, separam-se, desintegram conjunções para formar novos agrupamentos… E assim “mundos inumeráveis se formam para depois perecer.” (LANGE, p. 17)

RECUSA DO NADA: “Nada vem do nada; nada do que existe pode ser nadificado. Toda mudança não é senão agregação ou desintegração de partes.” Demócrito

[“Rien ne vient de rient; rien de ce que existe ne peut être anéanti. Tout changement n’est qu’agrégation ou désagrégation de parties (16).” In: LANGE, Pg. 12]

CORTANDO A MAÇÃ: Segundo Demócrito, só é possível cortar uma maçã com uma faca pois há espaços vazios entre os átomos.

Demócrito
* * * * *

atomos-e-vazio

“TUDO QUE EXISTE SÃO OS ÁTOMOS E O VAZIO: TODO O RESTO É HIPÓTESE.”
Demócrito

* * * * *

COMPARTILHAR ISTO NO FACEBOOK?
http://www.acasadevidro.com/

Anúncios

Sobre acasadevidro.com

Weird in the head and wild at heart.

2 pensamentos sobre “‪#‎PensamentoVivo! >>>‬ “A vida sem festas é um longo caminho sem hospedarias.” – DEMÓCRITO (460 a.C. — 370 a.C.)

  1. […] “Demócrito“, de Hendrik ter Brugghen […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s