LENINE acaba de lançar seu décimo álbum, CARBONO: Ouça já na íntegra!

Carbono_Lenine_FotoFloraPimentel1-pb.jpgLENINE acaba de lançar seu décimo álbum, CARBONO
Download

Lenine, este músico leonino, lírico e xamânico, agora poetiza a crise hídrica, o aquecimento global, a tragédia da seca e da escassez, em faixa sublime do novo álbum Carbono: é a impressionante cantiga “Quede Água”.

No disco anterior, “Labiata”, já havia evocado “uma pá de apocalípticos” que, na canção “É Fogo! (É A Vida Em Jogo)”, imaginam as desgraças que rolarão “quando os mares subirem em Tenerife”. Pois, cmo diria B Negão, a humanidade fica aí “enxugando gelo” (no conformismo negacionista, na credulidade à Matrix ideológica…) enquanto “o gelo se derrete” (e Shells From Hell atacam o Ártico atrás de mais combustíveis fósseis).

Explorando temáticas de ampla urgência, através de uma linguagem poderosa e sublime, Lenine sedimenta-se como um dos gênios criadores maiores na música brasileira, e como um dos mais lúcidos profetas da catástrofe ecológica que se avoluma e se avizinha.

Confira a letra primorosa da canção
“QUEDE ÁGUA?” (Composição: Lenine / Carlos Rennó):

A seca avança em Minas, Rio, São Paulo
O Nordeste é aqui, agora
No tráfego parado onde me enjaulo
Vejo o tempo que evapora

Meu automóvel novo mal se move
Enquanto no duro barro
No chão rachado da represa onde não chove
Surgem carcaças de carro

Os rios voadores da Iléia
Mal desaguam por aqui
E seca pouco a pouco em cada veia
O Aquífero Guarani

Assim do São Francisco a San Francisco
Um quadro aterra a Terra
Por água, por um córrego, um chovisco
Nações entrarão em guerra

Quede água? Quede água?
Quede água? Quede água?

Agora o clima muda tão depressa
Que cada ação é tardia
Que dá paralisia na cabeça
Que é mais do que se previa

Algo que parecia tão distante
Periga, agora tá perto
Flora que verdejava radiante
Desata a virar deserto

O lucro a curto prazo, o corte raso
O agrotóxico, o negócio
A grana a qualquer preço, petro-gaso
Carbo-combustível fóssil

O esgoto de carbono a céu aberto
Na atmosfera, no alto
O rio enterrado e encoberto
Por cimento e por aslfalto

Quede água? Quede água?
Quede água? Quede água?

Quando em razão de toda a ação humana
E de tanta desrazão
A selva não for salva, e se tornar savana
E o mangue, um lixão

Quando minguar o Pantanal e entrar em pane
A Mata Atlântica tão rara
E o mar tomar toda cidade litorânea
E o sertão virar Saara

E todo grande rio virar areia
Sem verão, virar outono
E a água for commoditie alheia
Com seu ônus e seu dono

E a tragédia da seca, da escassez
Cair sobre todos nós
Mas sobretudo sobre os pobres outra vez
Sem terra, teto, nem voz

Quede água? Quede água?
Quede água? Quede água?

Agora é encararmos o destino
E salvarmos o que resta
É aprendermos com o nordestino
Que pra seca se adestra

E termos como guias os indígenas
E determos o desmate
E não agirmos que nem alienígenas
No nosso próprio habitat

Que bem maior que o homem é a Terra
A Terra e seu arredor
Que encerra a vida aqui na Terra, não se encerra
A vida, coisa maior

Que não existe onde não existe água
E que há onde há arte
Que nos alaga e nos alegra quando a mágoa
A alma nos parte

Para criarmos alegria pra viver
O que houver para vivermos
Sem esperanças, mas sem desespero
O futuro que tivermos

Quede água? Quede água?
Quede água? Quede água?
Quede água…”


CAPA

DOWNLOAD DO “CARBONO” (2015):
http://www.mediafire.com/download/0z912ls647l6cyp/lenine+-+carbono.rar

Anúncios

Sobre acasadevidro.com

Weird in the head and wild at heart.

Um pensamento sobre “LENINE acaba de lançar seu décimo álbum, CARBONO: Ouça já na íntegra!

  1. ana disse:

    Poetize poeta, amado meu.
    Poetize,nos encante que é da terra
    amada
    o fim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s