O Outro 12 de Outubro (por Eduardo Galeano)

galeano2

“Em 12 de outubro de 1492, os nativos descobriram que eram índios, descobriram que viviam na América, descobriram que estavam nus, descobriram que existia pecado, descobriram que deviam obediência a um rei e uma rainha de outro mundo e a um deus de outro céu, e que esse deus havia inventado a culpa e a roupa e havia mandado queimar vivo quem adorasse ao sol, à lua, à terra e à chuva que a molha.”

indio
“Vinieron. Ellos tenían la Biblia y nosotros teníamos la tierra. Y nos dijeron: “Cierren los ojos y recen”. Y cuando abrimos los ojos, ellos tenían la tierra y nosotros teníamos la Biblia.” (Galeano)

Siga viagem: TODOROV – A Conquista da América

“Em 1500, a população do globo era de aproximadamente 400 milhões, dos quais 80 milhões habitam as Américas. Em meados do século XVI, desses 80 milhões… restam 10 milhões. Se nos restringirmos somente ao México: às vésperas da conquista, sua população é de aproximadamente 25 milhões; em 1600, é de 1 milhão. (…) Se a palavra genocídio foi alguma vez aplicada com precisão a um caso, então é esse. É um recorde, parece-me, não somente em termos relativos (uma destruição da ordem de 90% ou mais), mas também absolutos, já que estamos falando de uma diminuição da população estimada em 70 milhões de seres humanos. Nenhum dos grandes massacres do século XX pode comparar-se a esta hecatombe.”

TZVETAN TODOROV, A Conquista da América
Ed. Martins Fontes, p. 191-1

Sobre www.acasadevidro.com

Ponto de cultura em Goiânia. Plugando consciências no amplificador. Encabeçado por Eduardo Carli de Moraes, professor de Filosofia no (IFG). Jornalista e Documentarista independente.

8 pensamentos sobre “O Outro 12 de Outubro (por Eduardo Galeano)

  1. fabio disse:

    mto bom o post pra não dizer sensacional … blog excelente

    Curtir

  2. Minha nossa mãe terra

    Curtir

  3. Hoje … não possuem nem terra, nem a bíblia … foram despojados da própria vida. São seres invisíveis.

    Curtir

  4. Jose disse:

    O Eduardo Galeano é tão profundo quanto uma poça de água.

    Curtir

    • acasadevidro disse:

      Não será superficial este teu juízo, José? “As Veias Abertas da América Latina” não é uma mergulho profundo na história de nosso continente? Pra não falar de outras obras… Considero Galeano um dos grandes autores latino-americanos vivos…

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s